fbpx

“Hoje temos a oportunidade de falar das nossas batalhas”, diz Iria Braga no Fora de Regra

“Hoje temos a oportunidade de falar das nossas batalhas”, diz Iria Braga no Fora de Regra

A cantora e compositora paranaense Iria Braga construiu sua carreira a partir da colaboração. Com 25 anos de experiência, Iria identificou seu interesse por diversas formas de arte ainda na infância, especialmente o teatro e a música. Porém, nunca teve “o luxo de ser artista”, devido à condição financeira de sua família. Ao ingressar no Colégio Estadual do Paraná, Iria teve a oportunidade gratuita de realizar um curso de artes cênicas. Ao mesmo tempo, aliou a prática teatral ao seu interesse por música, que estudava através de uma bolsa no Conservatório de Música Popular Brasileira (MPB) em Curitiba. 

Ao construir sua carreira artística com projetos filantrópicos e com a renda de outros empregos, Iria compreendeu que “na vida, a gente se precisa muito”. Na fase adulta, formou-se como professora de música na Escola de Belas Artes do Paraná. Além disso, Iria também se considera uma comunicadora, pois teve experiência como apresentadora de TV. 

A música, por exemplo, sempre teve um lugar afetivo e espiritual na vida de Iria, pois foi um legado deixado por sua avó materna durante a infância. Embora a arte seja uma fonte de leveza, expressividade e espiritualidade para Iria, sua trajetória para legitimar sua posição social como mulher preta, periférica e feminista foi muito díficil. “Todas as funções sociais que a mulher tem que assumir são muito pesadas, seja como filha, esposa, mãe, filha ou profissional.” Para Iria, “ser feminista é um exercício diário”.

Durante a pandemia, Iria inovou ao doar 680 cópias de seu primeiro CD solo, gravado em 2013 com o apoio do Estúdio Gramofone + Musical e financiado pela própria cantora. A ação colecionou diversas histórias positivas das pessoas que receberam o CD em várias cidades do Brasil e também em outros países, como França, Portugal, Polônia, Canadá, Argentina e Holanda. 

No episódio 13 do Fora de Regra, Iria Braga conta as interseções entre sua vida pessoal e sua carreira profissional, o papel da música em sua vida, de que forma a arte proporciona sua expressividade política e qual é o impacto do machismo estrutural na sua carreira.

Assista:

Ouça:

O Podcast Fora de Regra é apresentado pelo jornalista Erick Mota. Fundador do Regra dos Terços, Mota foi repórter de rede do Grupo Bandeirantes, em Brasília. Também tem passagens pelo Congresso em Foco, Instituto Socioambiental e RICTV Record.

O programa vai ao ar toda terça-feira no canal do Youtube, no Spotify e nos melhores agregadores de podcast.

Letícia Fortes

Estudante de Jornalismo na PUCPR e estagiária do Regra. Escrevo para evidenciar e esclarecer assuntos que exigem nossa atenção, pois essa é minha forma de defender uma comunicação humanizada, acessível e engajada socialmente.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: