fbpx

Mulher diz que médico a manteve em cárcere privado após complicações na cirurgia

Mulher diz que médico a manteve em cárcere privado após complicações na cirurgia
Foto: Reprodução

Um médico cirurgião foi preso na última segunda-feira (19) acusado de manter uma paciente em cárcere privado por mais de um mês no hospital, após complicações em uma cirurgia estética. 

O equatoriano Bolívar Guerrero Silva foi detido no hospital particular Santa Branca, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. De acordo com denúncias feitas pelos familiares da mulher de 35 anos, o cirurgião manteve a paciente  dentro da unidade de saúde por mais de um mês, impedindo que ela fosse transferida para outra unidade.

A mulher que está internada fez um procedimento estético no abdômen no início de março. Ela está em estado grave e de acordo com a denúncia, com a barriga necrosada. 

Após a primeira denúncia, oito mulheres procuraram a Delegacia de Atendimento à Mulher de Duque de Caxias e  fizeram boletins de ocorrências relatando que operaram com Silva e que os procedimentos também deram errado. O equatoriano responde por 19 processos na Justiça e também já foi preso pela Polícia Civil em uma operação deflagrada Beleza Pura, em 2010.

As acusações foram negadas em uma nota feita pela equipe do cirurgião, de acordo com o comunicado o médico não estava mantendo a paciente em cárcere privado e tinha topado liberar a mulher, desde que ela assinasse um documento se responsabilizando por qualquer problema depois da liberação. O Conselho Regional de Medicina do Rio vai apurar o caso.

O médico segue preso no presídio de Benfica, na zona norte do Rio de Janeiro.

Rafaela Moreira

Jornalista, repórter do Regra dos Terços e diretora de programas de televisão na TV Band e na Rede Super.

Deixe uma resposta

La Brea da vida real Macabras pedras da fome surgem na Europa 3 músicos independentes que você precisa conhecer O que você não sabe sobre povos indígenas ​9 curiosidades sobre seu gato
%d blogueiros gostam disto: