fbpx

FAMÍLIA BOLSONARO RECEBE DINHEIRO DE EMPRESA INDICADA POR MICHELLE PARA EMPRÉSTIMOS NA CAIXA, APONTA REVISTA

FAMÍLIA BOLSONARO RECEBE DINHEIRO DE EMPRESA INDICADA POR MICHELLE PARA EMPRÉSTIMOS NA CAIXA, APONTA REVISTA
Primeira-dama Michelle Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR)

A primeira-dama Michelle Bolsonaro teria ordenado que a Caixa Econômica Federal liberasse empréstimos vultuosos a juros baixos para funcionários, amigos e aliados da família presidencial. O gabinete da primeira-dama registrou alguns dos pedidos por e-mail, conforme mostra reportagem da revista Crusoé. Uma das pessoas beneficiadas confessou para a revista que “contrata” a primeira dama como “blogueira”.

A loja de roupas femininas, a Derela Modas, ganhou a importante “indicação” de Michelle e conseguiu empréstimo junto à Caixa, segundo a reportagem. Aos jornalistas da revista, a marca confessou que remunera a primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro, para fazer serviço de blogueira. “A gente tem parceria com a primeira-dama, de blogueira. Ela faz divulgação para a loja, mas é pago. A gente paga a ela. Dá o look e paga um valor em dinheiro. Eu não sei valores”, disse uma das gerentes da marca.

Mas uma das sócias da Derela Modas, Mariana Barros, nega e envolve outra pessoa da família presidencial na trama: Heloísa Bolsonaro, esposa de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que é deputado federal e conhecido como filho 03 do chefe do Executivo.  “A gente fecha com várias influencers do Brasil inteiro. A Heloísa Bolsonaro é influencer. A gente procurou ela, e ela divulga nossas roupas”, respondeu à revista, mas quando foi perguntada sobre os empréstimos, deligou o telefone.

Michelle Bolsonaro
Primeira-dama Michelle Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR)

Na reportagem de capa desta sexta-feira (01) a revista Crusoé mostra ainda que o gabinete da esposa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) funcionou como um balcão de negócios. Os assessores de Michelle teriam, segundo a matéria, atuado como despachantes para facilitar o processo de solicitação de empréstimo.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa – e que costuma fazer falas eufóricas contra a corrupção e ressaltando que no governo Bolsonaro acabaram os esquemas criminosos que teriam sido tocados durante os governos petistas – chegou a tratar do assunto diretamente com Michelle, segundo a Crusoé.

Dentre as pessoas que foram beneficiadas pelo esquema está a florista, a cabeleireira e a confeiteira que atendem a primeira-dama.

Em um dos e-mails divulgados pela revista, consta que, para dar andamento acelerado aos trâmites, o nome de Michelle era usado. “Cliente veio através de lista de empresas indicadas pela primeira-dama Michelle Bolsonaro ao presidente Pedro Guimarães”, aponta.

Nos computadores da agência da Caixa em Taguatinga, cidade próxima ao Plano Piloto, em Brasília, existia até mesmo uma pasta chamada “indicações”, onde estavam os pedidos feitos pela esposa do presidente da República.

Os empréstimos, que em alguns casos ultrapassaram os R$ 500 mil, foram via programas recém lançados pelo governo, como o Programa Nacional de Apoio à Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

O gabinete de Michelle não respondeu a revista e a Caixa disse que “na condição de banco público, a Caixa recebe, por meio de sua área de Relacionamento Institucional, solicitações como dúvidas e consultas acerca de seus produtos e serviços, que são encaminhadas para avaliação técnica e impessoal pelas áreas negociais e posterior retorno diretamente aos clientes”.

Leia a matéria completa na revista Crusoé.

Erick Mota

Jornalista com passagem em grandes veículos de comunicação, como RICTV Record, Gazeta do Povo e Congresso em Foco. Atualmente é repórter de rede da Band e Bandnews TV em Brasília. Fundador do Regra dos Terços

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: