fbpx

OMAR AZIZ CHAMA DE “CENA PATÉTICA” DESFILE DE BLINDADOS PROMOVIDO POR BOLSONARO

OMAR AZIZ CHAMA DE “CENA PATÉTICA” DESFILE DE BLINDADOS PROMOVIDO POR BOLSONARO
Presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (Dem-AM). Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente da CPI da Pandemia no Senado, Omar Aziz (PSD-AM), leu um pronunciamento na abertura da sessão desta terça-feira (10) contra o desfile de tanques promovido pela Marinha nesta manhã, na Esplanada dos Ministérios. Aziz chamou a situação de “cena patética”, e disse que este desfile é uma tentativa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de ameaçar os parlamentares.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente da Comissão ainda afirmou que o desfile mostra “toda a fraqueza de um presidente acuado pelas investigações de corrupção, inclusive desta CPI”. “O presidente cria uma coreografia para mostrar que tem o controle das Forças Armadas e pode fazer o que quiser no país”, continuou.

O senador seguiu sua fala em tom de crítica e acusou o presidente da República de tentar ameaçar a votação da Câmara dos Deputados que deve derrubar a proposta do voto impresso. ” [É] um ataque frontal à democracia que precisa ser repudiado”, completou. “O Congresso Nacional não pode se curvar a isso. É necessário tomar providências”, afirmou o senador.

“Desfiles como esses serviriam para mostrar força contra inimigos externos. Não é o caso”, destacou ainda Aziz. “Bolsonaro não tem o direito de usar a máquina pública para ameaçar a democracia (…) Todo homem público, além de cumprir suas funções constitucionais, deveria ter medo do ridículo. Mas Bolsonaro não liga para nenhum desses limites, como fica claro nessa cena patética de hoje, que mostra apenas uma ameaça de um fraco que sabe que perdeu”, declarou o senador a respeito da provável derrota do voto impresso.

Por fim, Omar Aziz ainda disse que nem a CPI da Pandemia e nem os senadores se curvarão às tentativas do presidente da República de oprimir os direitos de liberdade que são os pilares da democracia.

Na manhã desta terça-feira (10), um grupo de deputados da oposição realizaram um ato pela democracia no Salão Negro da Câmara, em resposta ao desfile militar na Esplanada dos Ministérios.

Nesta terça-feira (10), militares do Exército, Marinha e Aeronáutica fizeram um desfile de tanques na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Mais tarde, o Plenário da Câmara deve votar a PEC do voto impresso – já rejeitada e comissão especial na Câmara. A tendência é que a PEC seja derrotada na Câmara e o desfile militar do lado de fora do Congresso foi interpretado como uma intimidação do presidente. 

Eline Carrano

Jornalista por profissão, cronista por opção e neta coruja. Escrevo porque preciso justificar as ansiedades que o tarja-preta não dá conta.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: