fbpx

PGR VAI INVESTIGAR SUPOSTA AMEAÇA DE BRAGA NETTO ÀS ELEIÇÕES DE 2022

PGR VAI INVESTIGAR SUPOSTA AMEAÇA DE BRAGA NETTO ÀS ELEIÇÕES DE 2022
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O procurador-geral da República, Augusto Aras, aprovou a abertura de inquérito preliminar contra o ministro da Defesa, Braga Netto, por suposta ameaça feita contra as eleições de 2022. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, em julho deste ano, Braga Netto enviou um comunicado ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), por meio de interlocutores, ameaçando cancelar as eleições de 2022 se a PEC do voto impresso não fosse aprovada.  

Após a publicação da reportagem, à época, Braga Netto se manifestou em um evento no Ministério e negou que tenha entrado em contato com a presidência da Câmara e ameaçado a realização das Eleições e disse que o conteúdo da matéria é uma desinformação e que “gera instabilidade”.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

“Foi publicada uma reportagem na imprensa que atribui a mim mensagens tentando criar uma narrativa sobre ameaças feitas por interlocutores a presidente de outro poder. O ministro da Defesa não se comunica com os presidentes dos poderes por meio de interlocutores. Trata-se de mais uma desinformação que gera instabilidade entre os poderes da República em um momento que exige a união nacional”, afirmou.

A repercussão das supostas ameaças repercutiram no Congresso e parlamentares pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) que apurasse o teor da reportagem, pois havia um grande risco do ocorrido gerar um risco de instabilidade democrática no país. Há no Supremo pedidos para que o ministro da Defesa responda por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional e por crime de responsabilidade.

O relator do caso no STF, o ministro Gilmar Mendes, determinou que a PGR se manifestasse sobre os pedidos dos parlamentares. Nesta quarta-feira (29), Aras determinou a abertura de inquérito. Caso surjam indícios de crime cometido pelo ministro, o procurador-geral poderá pedir uma investigação formal. 

Wanessa Alves

Estudante de jornalismo na Universidade de Brasília (UnB) e estagiária no Regra dos Terços. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: