POBREZA MENSTRUAL NO BRASIL É O TEMA DO REGRA ENTREVISTA DESTA TERÇA

Um relatório realizado pela Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) apresentou dados alarmantes sobre o acesso de meninas e mulheres a itens mínimos de cuidados menstruais: mais de 4 milhões não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais nas escolas e 713 mil meninas vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro no domicílio. Pobreza menstrual é o termo usado para caracterizar a falta de acesso a recursos, infraestrutura e conhecimento sobre cuidados com a menstruação.

De acordo com o relatório, a situação afeta principalmente mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social em contextos urbanos e rurais. “Os resultados demonstram negligência e falta de acesso a direitos em boa parte do país”, diz o relatório.

Com o desejo de mudar essa situação e ajudar mulheres em situação de rua e vulnerabilidade social de Fortaleza, capital do Ceará, a publicitária Larissa Maia, criou a comunidade Sangue Nosso que distribui kits com absorventes, calcinha, creme dental, escova de dente, papel higiênico, sabonete e máscaras de proteção individual. 

O trabalho é totalmente voluntário e conta com o apoio de doações financeiras para a aquisição dos produtos. Até o momento, mais de 1.800 mulheres já foram atendidas pela comunidade com a doação de absorventes. 

E para falar sobre esse tema, convidamos a idealizadora do projeto, Larissa Maia, que estará presente no Regra Entrevista desta terça-feira (13), às 12h, horário de Brasília. Marque aí na agenda, viu? Estamos te esperando. 
Ficou curioso para conhecer um pouco mais do projeto e contribuir para a ação? Acesse a página no Instagram @sanguenosso e saiba mais. As doações podem ser feitas por PIX: umsanguenosso@gmail.com.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: