fbpx

Policial suspeito de estuprar criança é preso em flagrante

Policial suspeito de estuprar criança é preso em flagrante
(Foto: Alexas Fotos - Pixabay)

No último sábado (9), um policial civil foi preso após supostamente estuprar uma menina de seis anos durante um churrasco de família, realizado no bairro Guaíra em Curitiba (PR). Após violentar sexualmente a garota, o policial foi imobilizado por participantes do evento e denunciado à polícia, que chegou ao local do churrasco e conduziu o suspeito à delegacia para registrar um boletim de ocorrência. O acesso ao BO foi obtido inicialmente pela Banda B no domingo (10). Atualmente, o policial está preso na sede do Centro de Operações Policiais (COPE).

De acordo com o boletim de ocorrência, a própria vítima foi quem denunciou o estupro. No momento do crime, a menina de seis anos estava acompanhada de uma colega de oito anos. Segundo sua mãe, ambas estavam na sala de estar assistindo televisão quando, em determinado momento, sua filha a procurou para dizer que o policial suspeito “havia tocado suas partes íntimas com todos os dedos”. Em seguida, ainda de acordo com a mãe, a filha posteriormente foi ao banheiro e estaria sangrando.

Após o relato da menina, um grupo de pessoas que estava no churrasco avançou em direção ao policial e terminou imobilizando-o. Na delegacia, a mãe da vítima mostrou um vídeo, que teria sido gravado pela outra criança, que mostra o suspeito puxando sua filha para dentro do banheiro.

Considerando as acusações da menina, sua mãe e a apresentação de um vídeo, o suspeito e as testemunhas foram encaminhadas para a Central de Flagrantes. Buscando adotar medidas eficazes, os policiais militares também reportaram o caso para o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria).

Em nota à Banda B, a Polícia Civil afirmou que o servidor foi autuado em flagrante e além do procedimento criminal, irá responder a processo administrativo. “A instituição não compactua com desvios de conduta, que são rigorosamente investigados, julgados e punidos nos rigores da legislação vigente. No momento não serão concedidas entrevistas”, comunicou.

Leia Mais: Anestesista é preso em flagrante após estuprar grávida durante parto

Letícia Fortes

Estudante de Jornalismo na PUCPR e estagiária do Regra. Escrevo para evidenciar e esclarecer assuntos que exigem nossa atenção, pois essa é minha forma de defender uma comunicação humanizada, acessível e engajada socialmente.

Deixe uma resposta

La Brea da vida real Macabras pedras da fome surgem na Europa 3 músicos independentes que você precisa conhecer O que você não sabe sobre povos indígenas ​9 curiosidades sobre seu gato
%d blogueiros gostam disto: