Caixa-postal

Me atende. E entende.

Me fala que está tentando consertar do teu lado o que tá quebrado aqui, dentro de mim, e por isso não ligou ainda. Me explica o que eu faço com tudo que é seu e que ficou comigo, porque eu não aguento mais tirar o pó da nossa foto na tentativa de que eu te toque de alguma maneira e que aí, do outro lado da linha, você sinta. Eu to vivendo do que tem pra hoje e parei com os planos. Todos os projetos estão parados porque eu não sei como continuar sem você. Daí, eu queria só ter certeza de que você vai atender e eu não terei que me contentar com a caixa postal me pedindo pra deixar um recado. Porque, sinceramente, eu nem sei por onde começar e nem sei se tudo isso que eu sinto cabe num recado. Eu não sei como eu coloco os livros na minha estante e não sei se você anda comendo direito, se lembrou de tirar o vinho da geladeira, porque eu saí correndo da última vez e esqueci de avisar sobre isso. Você já falou com os seus pais essa semana, mais do que cinco minutos relapsos e sem profundidade? Eles precisam de você, assim como você deles e assim como eu preciso de você. Todo o tempo.

Então, me atende. Me escuta.

Continue reading “Caixa-postal”

Advertisements

Sobre gratidão

tmp_19102-large520142559

Eu to morrendo de saudade! É sério, achei que depois de anos ao seu lado, esse sentimento seria mais ameno, mas pelo visto me enganei. Quanto mais você se instalou em minha vida, mais eu pude perceber que houve uma diferença significativa nela. Coisas boas existem para somar em nós, certo? Pois saiba que você definitivamente somou – e não foi pouco.

Juro que se eu pudesse, ficava sempre ao seu lado. Eu tenho essa vontade, sabe? De te acompanhar pra onde quer que você vá, compartilhar dos seus momentos de alegria. Na verdade, eu tenho certeza que não sou só eu que tenho essa vontade, mas tudo isso que sinto é de forma tão pura e sincera que acabo me esquecendo dos outros. Pra mim, é como se só existissem eu e você no mundo todo. Nada mais importa quando estamos juntos, entende? É muito bom saber que posso contar com alguém. É bom saber que posso confiar em alguém que não vai fazer nada mais além de me oferecer apoio.

Eu aprendi tanto com você. Você me presenteou com as mais belas palavras quando precisei, além de me segurar para eu não cair. Eu já caí, é óbvio que já. Mas você sempre deu um jeito de amenizar a queda, fez com que eu me sentisse confortado até em momentos de crise. E quantas crises eu já passei, não é mesmo? Você esteve presente em todas elas, não acredito na possibilidade de sair completamente de cada uma se não fosse por você. Você é parte essencial de quem​ eu sou hoje. Aprendi a ser segura de mim porque você me ensinou. Não tenho outra coisa a fazer a não ser te agradecer. Acredito que você já deva estar de saco cheio com tanto agradecimento, mas o que eu posso fazer se o que você transmite é tudo o que me faltava?

Os dias não são sempre fáceis. Há alguns que são mais escuros que outros. Mas você sempre me ensinou a acender a luz que há dentro de nós mesmos. Além disso, você também sempre insistiu no fato de me fazer não desistir dos meus sonhos. Se eu não correr atrás deles, quem é que vai, certo? Então, sério, obrigada por sempre ser esse apoio ao qual recorro quando estou prestes a cair. Juro que se não fosse por você e por tudo que faz, não sei se estaria aqui de pé.

E tentando ser melhor cada vez mais.

A falta de amor mata

tumblr_ljrrb7dc7r1qgrbsno1_500
Quem não tem amor, morre.

O sofrimento existe pra todas as pessoas. Entristecer faz parte da condição humana. Todos os povos sofrem, cada um com o seu caos. Os africanos sofrem, os europeus também, cada um por condições diferentes. Pra alguns o sofrimento é imposto, por outros ele é buscado (inconscientemente).

A seca mata, a fome mata, a doença mata, a bala mata, a desesperança mata, o desamor mata, e a riqueza também, mas essa, se não tiver amor pode matar a alma. O amor é condição básica para a vida humana.

Leia: Quando nos fingimos de cegos, estamos perdendo amor.

Tudo se vai, todos morrerão, mas o amor, esse fica. Quem não tem o que comer ou beber, morre, mas viver sem amor, também é morrer, ainda que vivo. Não resta ressalvas, se já não está vivo tanto faz o caos.

Amar sem ser amado só é condição de vida para São Francisco, de resto é tormenta. Somos resposta ao que temos, se não temos amor, não temos mais nada, morremos.

Leia: Amores sozinhos morrem de sede.

Vídeo do Dia | Clóvis de Barros Filho – O amor é fiel?

O Regra dos Terços tem como compromisso levar para o seu leitor conteúdos que agreguem conhecimento e sabedoria. Nosso foco é fazer com que quem nos acompanha pense diferente, saia da caixinha. Se liberte!

Para isso iniciamos hoje a série #VídeoDoDia que trará diariamente vídeos de filósofos, historiadores, pensadores e youtubers que caminhem por esse norte.

Para iniciar com o pé direito trago hoje uma reflexão do professor Clóvis de Barros Filho sobre o amor. Seria ele fiel? O amor não é moral. Se é moral não é amor. Acompanhe a reflexão logo abaixo.

Você precisa amar de novo

coração sangrando
O amor pode doer, mas é necessário

Eu sei que o seu último amor te machucou tanto que você prometeu pro universo nunca mais se deixar amar assim. Eu te entendo, juro. O amor às vezes é uma grande bola de merda, embrulhado num lindo papel de presentes. Mas acredite em mim, não será sempre assim. Um dia você tirará a sorte grande e encontrará um amor de verdade, desses que parecem ilusão, que só encontramos em contos de fadas ou em textos publicados na internet. Mas até esse dia chegar, você precisa se deixar levar.

Leia: Quem é o seu verdadeiro amor?

Se deixar levar pode significar cair várias vezes. Pode resultar em machucados que deixarão cicatrizes pra uma vida toda. Mas é somente assim, se deixando levar que você encontrará aquele grande amor. É questão de tempo, maturidade, atitude e claro, uma ajudinha do destino. Talvez você me questione “mas Erick, como que vou encontrar esse amor sendo que também preciso de sorte pra isso?”, para responder essa pergunta, tomo a liberdade de parafrasear o mestre da criação Thomas Edison – para tirar a sorte grande no amor é necessário 99% de disposição e 1% de sorte. Compreende?

Se você não se arriscar, não se abrir para as novas paixões, jamais encontrará esse grande amor. Ele pode bater em sua porta, implorar para você abrir, mas você com seu medo do passado, não ouvirá as batidas e perderá assim a sua sorte grande.  Meu conselho pra você é esse: deixe-se levar. Apaixone-se sem medo. Que o amor é só questão de tempo.

Leia: Conte para os meus a dor que o tempo cobra.

Novo clipe do Simple Plan traz temática emocionante

perfectly-perfect-clipe-simple-plan

Em dias em que a aparência e o preconceito prevalecem, a banda canadense Simple Plan resolveu apostar exatamente no contrário em seu clipe do mais novo single, Perfectly Perfect. A música retrata o amor em sua forma mais pura e simples, sem se importar com raça, sexualidade, classe social ou as tamanhas inseguranças que nos rodeiam.

Há pouco mais de dois meses, no anúncio em que fizeram sobre a escolha do novo single, dois dos integrantes escreveram algumas palavras, em suas contas do instagram, sobre o significado daquilo tudo para eles – tanto como banda quanto como seres humanos:

Nós estamos muito felizes em anunciar que “Perfectly Perfect” será o próximo single oficial de nosso último álbum “Taking One For The Team”! “Perfectly Perfect” é sobre estar apaixonado por alguém e ver beleza em cada parte dele, mesmo que ele não goste dessas partes nele mesmo. As pessoas tendem a focar demais em suas falhas. Quando nós vemos uma foto de nós mesmos nós tendemos a comentar as coisas que odiamos, quando na verdade ninguém as notou, especialmente quando você ama a pessoa. Todas as pequenas “falhas” transformam-se em coisas que fazem você especial e diferente.
A maioria de nós da banda está agora casado ou em um relacionamento longo e essa música foi definitivamente inspirada nisso. Para mim pessoalmente, a música realmente me lembra a minha esposa. Eu sei que ela tem diversas coisas nela que gostaria de mudar, mas são todas essas coisas que a fazem ser quem ela é e eu a amo.
– Pierre

perfectly-perfect-clipe-simple-plan-meio

Novo single!!
#perfectlyperfect #teamSP

Eu realmente gostaria de citar o que o Pierre escreveu sobre a música.
Eu iria acrescentar que eu espero que essa música ajude as pessoas a se sentirem melhores sobre quem elas são. Eu sei que a aparência física pode ser uma grande inseguraça para muitos de nós. Nós escrevemos essa música porque muitas vezes, essas inseguranças e medos não estão enraizados na realidade. Eles são causados por uma percepção distorcida que temos da gente e por conta da maneira que o mundo nos olha. Eu sei disso porque eu lutei com essa mesma coisa todo o tempo, assim como todo mundo. Eu não me importo com quão boa é a aparência de alguém, lá no fundo sempre tem algum erro que o incomoda na forma como aparenta, sobre seu corpo ou como as pessoas irão pensar quando olhares esses erros e os julgarão. Nós criamos todos esses problemas em nossas mentes e nós levamos esse peso todo em volta da gente e isso não é saudável.
Realmente me corta o coração quando fãs me contam que não querem tirar uma foto comigo “porque eles estão parecendo uma merda agora” ou quando eu vejo fotos que os fãs postam com os seus rostos cobertos ou escondidos.
Eu espero que a música consiga ajudar alguns de vocês a se sentirem melhores e a lidarem com todas essas dificuldades que a vida pode trazer. Eu dedico essa música para todos os nossos fãs que vivem com alguns desses tipos de inseguranças diariamente. Nós amamos vocês e nós precisamos que vocês sejam felizes e orgulhosos de quem vocês são. Vocês são #pefectlyperfect [perfeitamente perfeitos] para nós.
– Chuck

Confira abaixo o clipe dos caras:

Simple Plan é uma banda de pop punk formada no ano de 1999 na cidade de Montreal, Quebec (Canadá) e é composta por Pierre Bouvier (vocal), Jeff Stinco (guitarra), Sébastien Lefebvre (guitarra/vocal), David Desrosiers (baixo/vocal) e Chuck Comeau (bateria). Na próxima semana, começa a sua tour sul-americana e o Brasil será contemplado com 4 apresentações: São Paulo (07), Belo Horizonte (08), Rio de Janeiro (09) e Porto Alegre (11). Os ingressos estão à venda e, além do show, você também poderá participar do Pizza Party – um momento após o show que a banda reserva para comer pizza com os fãs, conversar e tirar fotos. Você pode adquirir a sua participação através do site da própria banda.

O mundo caiu ao meu redor, mas eu consegui sorrir

15065702786_85d0c51cf3_bUm avião caiu, matou dezenas de brasileiros e comoveu o país e o mundo. A Câmara dos Deputados aproveitou o luto do povo e deturpou de uma maneira absurda um projeto de lei que traria um pouco de esperança sobre o futuro desse país que já é conhecido como o país da corrupção. Os votos aconteceram com muita pressa, enquanto ao lado de fora vimos manifestantes depredando prédios públicos e carros, com uma sede desmedida, em busca de fazer a sua voz ser ouvida. Na sequencia, a polícia militar usou de toda a sua força e violência para acabar com aquela balburdia de um povo que com os seus meios (sejam eles errados ou não, é o que ele tem) só queria fazer acabar aquele absurdo que a Câmara tentava aprovar. A polícia conseguiu apaziguar a situação. Carros estavam destruídos, prédios públicos com as vidraças estraçalhadas. Alguns manifestantes feridos. E a nação se sentindo na UTI, após os deputados terem ignorado todo o clamor popular e ter aprovado as dez medidas “a favor” da corrupção. O Senado, ao mesmo tempo tinha aprovado a tal da PEC 55, que é no mínimo motivo de contradição entre economistas.

Mas as pancadas não acabaram por aí. No dia de ontem o Senado comandado pelo senhor Renan Calheiros surpreendeu até mesmo os mais céticos quanto a maldade política, e tentou colocar como urgente o mesmo projeto de lei aprovado pela Câmara há menos de dez horas. Enquanto isso acontecia minha companheira me avisa que saiu o resultado de algo que ela tentou e não tinha sido positivo pra ela. Eu recebo quase que simultaneamente a informação de que o prêmio o qual eu estava disputando já havia divulgado o resultado, e eu não estava entre os finalistas.

– Que dia mais triste. Que semana de merda – não tardei em pensar. No caminho de casa vi na prateleira da farmácia o chocolate favorito da minha namorada, comprei, na tentativa de fazer o dia dela ser mais leve. Cheguei em casa, respirei fundo e decidi que mudaria o ritmo daquela noite. Comprei vinho e ingredientes, fiz a melhor janta que pude. Assistindo aos noticiários vi que o Senado não aprovou a medida de urgência, por acreditar que algo assim precisa ser melhor debatido – ótimo, já é um começo. A dona do meu sorriso estava subindo as escadas, acendi uma vela na mesa já posta, apaguei as luzes e quando ela entrou, não existia mais tristeza no mundo. A TV foi desligada, um bom som foi colocado. Jantamos, conversamos, rimos e nos amamos, amamos muito. Dormi bem, acordei mais cedo pra escrever pra você. Apenas para lhe dizer que por mais que a vida seja difícil as vezes, se você quiser muito, ainda assim é possível ser feliz, nem que seja por uma pequena fenda no tempo.

“Vai Dizer” que clipe mais lindo

vai-dizer

Um clipe suave, que te embala pelas batidas do peito. Um clipe feito com um carinho especial, isso é facilmente notado após se analisar o resultado final. “Vai Dizer” da banda Nua Ideia fala sobre o amor de duas garotas, amor esse que dura uma vida toda.

O trabalho mostra uma senhora de idade, olhando pela janela enquanto segura um porta retratos. Logo ela começa a se lembrar da outra garota e a trama se desenrola. Sabe quando você vê um filme e fica na torcida para que o casal fique junto? Assim acontece nesse clipe. De maneira sutil o material vai te levando a torcer por elas, vai te mostrando que o amor que está ali é verdadeiro. De repente você se pega apaixonado! Apaixonado pelo clipe, por essa história.

A banda Nua Ideia é formada por três amigos gaúchos, Dudu Borges, Paulo Fens e Beto Menezes. Conheça mais sobre a banda no seu site ou na página do Facebook.

Quem é o seu verdadeiro amor?

De quantas pessoas você precisa em sua vida das 7 bilhões existentes no mundo? Duas? Três? Dez? Vinte? Pergunta difícil, não? Porém, necessária.

Por natureza, o ser humano é um ser sociável. Por conta de seu íntimo, ele não consegue viver sozinho, precisa sempre estar rodeado por outros seres, sejam eles humanos ou não. Há aqueles que preferem a companhia de um animal, mas há também os mais tradicionais; sim, aqueles que buscam o casamento e a criação de filhos. Não há nada de errado em querer isso, é errado apenas querer algo de uma forma extrema e excessiva.

Existem milhares de pessoas ao nosso redor e, muitas vezes, nos dedicamos demais justamente àquelas que são de menos. Chegamos ao ponto de nos humilharmos apenas para fazer com que aquela pessoa note que nós também existimos. A gente não mede esforços para agradar quem nós gostamos, mas o problema está em quando essa pessoa não retribui esse ato de gostar. Elas sabem que dói quando um sentimento não é recíproco, mas mesmo assim continuam manipulando os seus e brincando com os nossos.

Todo mundo já enfrentou situação semelhante ao menos uma vez na vida. Ou eu estou mentindo? Cada uma das 7 bilhões de pessoas do mundo já esperou por uma resposta que nunca chegou. Essas 7 bilhões de pessoas já esperaram por um sorriso sincero de alguém que nunca soube o que era isso. Elas também tiveram mensagens visualizadas e que nunca mais passaram de dois risquinhos azuis no visor do celular. Elas já quiseram amar e serem amadas de volta. Eu também quis, então que mal há nisso?

O mal, na realidade, está na pequena parcela das 7 bilhões de pessoas que se acham boas demais para aceitarem algo tão “de menos”. Para muitas pessoas dessas 7 bilhões, expressar seus sentimentos não é um ato de coragem, mas sim de fraqueza. Para muitos, amar não é legal, mas brincar com o amor dos outros é. É legal ser diferente, ser mesquinho, ser cruel. É gostoso ver o sofrimento nos olhos de quem nada fez além de dedicar o sentimento mais puro que alguém poderia ter. É bonito ser… feio.

Vivemos em um mundo onde nada mais importa além do próprio umbigo dessas 7 bilhões de pessoas. Vivemos em um mundo com disputa de poder e escassez de bom senso e educação. Um mundo onde se faz guerra em busca de paz. Mundo que se dá tanto e nada se traz.

Para onde se vai todos os sorrisos não dados por medo de serem rejeitados? Eu gostaria de saber também para onde se vai todos os sonhos deixados de lado de uma pessoa que nada mais fez do que dedicar dias e noites da sua vida a alguém que sequer soube reconhecer. Para onde vão as lágrimas que escorrem devido a amores que não passaram de tentativas? Em que canto se esconde a verdadeira razão do existir?

Das 7 bilhões de pessoas, a qual você se doa mais? Para quem você deseja o seu primeiro bom dia? Quem é que está ali, ao seu lado, quando você mais precisa? Quem te conhece tão bem a ponto de trocar a felicidade constante pela sua tristeza momentânea?

Pense bem, quem dessas 7 bilhões de pessoas faria de tudo para te ajudar a alcançar o seu objetivo pessoal? Qual pessoa conhece os seus gostos, jeitos e trejeitos? Quem nunca te deixou na mão? Melhor: quem sempre te apoiou?

No fundo, você sabe quem é essa pessoa. Você sabe quem não dá a mínima se você gosta de pop, rock ou sertanejo. Essa pessoa não se importa com qual música você canta no chuveiro ou com qual sabor de pizza cabuloso você vai querer experimentar dessa vez. Ela não se importa, também, se você vai fazer maratona de Friends ou se resolveu assistir A Culpa é das Estrelas pela décima vez. Ela simplesmente aceita e te acompanha.

E se você ainda não entendeu o que eu quero dizer, tudo bem. É que são poucas pessoas mesmo que se lembram que das 7 bilhões de pessoas uma só é essencial em suas vidas: elas mesmas.


Nota da autora: uma das inspirações para esse texto foi esse trecho abaixo de One Tree Hill.