Mimosa

Mimosa no inverno

Meu marido, buscando me agradar nesses dias quarentena, foi ao mercado e voltou todo feliz dizendo que tinha comprado tangerinas porque sabe que eu gosto. Elas ficaram quase uma semana na fruteira até que, para não fazer desfeita, eu resolvi comer uma em uma manhã de domingo, mas confesso que a minha expectativa em relação a esse momento acabou sendo muito frustrada. Eu realmente gosto … Continuar lendo Mimosa no inverno

Para todas as pessoas das quais me afastei

De uns tempos pra cá, minha vida mudou. Não sei bem como, mas desde que percebi isso, passei a olhar os dias com muito mais leveza. Em alguns, é claro, cometo deslizes e me vejo, também, cometendo erros onde não eram pra existir. Mas dizem que aprendemos com os erros, então continuo percorrendo esse caminho tão estranho e prazeroso. Desde pequena, me esforcei demais em … Continuar lendo Para todas as pessoas das quais me afastei

Caixa-postal

Me atende. E entende.

Me fala que está tentando consertar do teu lado o que tá quebrado aqui, dentro de mim, e por isso não ligou ainda. Me explica o que eu faço com tudo que é seu e que ficou comigo, porque eu não aguento mais tirar o pó da nossa foto na tentativa de que eu te toque de alguma maneira e que aí, do outro lado da linha, você sinta. Eu to vivendo do que tem pra hoje e parei com os planos. Todos os projetos estão parados porque eu não sei como continuar sem você. Daí, eu queria só ter certeza de que você vai atender e eu não terei que me contentar com a caixa postal me pedindo pra deixar um recado. Porque, sinceramente, eu nem sei por onde começar e nem sei se tudo isso que eu sinto cabe num recado. Eu não sei como eu coloco os livros na minha estante e não sei se você anda comendo direito, se lembrou de tirar o vinho da geladeira, porque eu saí correndo da última vez e esqueci de avisar sobre isso. Você já falou com os seus pais essa semana, mais do que cinco minutos relapsos e sem profundidade? Eles precisam de você, assim como você deles e assim como eu preciso de você. Todo o tempo.

Então, me atende. Me escuta.

Continuar lendo “Caixa-postal”

Esse texto não precisa fazer sentido

Chega uma hora que você cansa de ter que pensar em tudo. Sabe esse papo de que você tem que saber exatamente para onde quer ir? Ele não é verdade. Pelo menos não precisa ser sempre. Às vezes, dá pra você apenas viver. Curtir a vida. Fazer o que lhe dá na telha. Escrever um texto louco, sem pé e nem cabeça, que não é … Continuar lendo Esse texto não precisa fazer sentido

O nada e uma foto de cachorro

Eu tenho que escrever uma crônica, pois hoje é o dia da minha crônica semanal, mas o que escrever diante do nada que está a minha mente? Talvez você me diga “mas Erick, é só fazer aquilo que você faz toda semana, escreve sobre o que está te angustiando” e eis a questão: O que me angustia no dia de hoje? Nada. Tudo. Todo esse … Continuar lendo O nada e uma foto de cachorro