O que lhe dói mesmo é a alma

Maria do Socorro  nasceu em um berço muito humilde, no interior do Ceará. Passou fome, passou sede, viveu de tudo e desde cedo o desamor esteve presente no seu peito. Seu pai alcoólatra, sua mãe franzina, sua terra sem gado, sem luxo, não tinha nem mato. Sentia dores no peito na adolescência, precisou operar o coração. Ao melhorar ela se arriscou, foi para a capital … Continuar lendo O que lhe dói mesmo é a alma

Os diferentes sons do silêncio

Seria irônico dizer que o vazio, quando alocado bem no meio do peito, dói? Pergunto isso apenas para saber se o que se passa comigo é normal ou não. Penso que a ausência de algo não deveria fazer tanto estrago assim, mas pelo visto estive enganada por todos esses anos. Gostaria de saber o porquê disso acontecer logo agora. Não é justo cultivar algo tão … Continuar lendo Os diferentes sons do silêncio

Doa-se verdadeiramente

Teve esse dia que, de certa forma, modificou tudo em nossas vidas. Você falou algumas coisas que não sabia, mas insistiu mesmo assim. Foi praticamente um tiro no escuro e o único alvo disponível era eu. Eu não posso julgar os motivos que fizeram você agir dessa forma, eu nem tenho esse direito, mas só queria que você soubesse que doeu e que, mesmo assim, … Continuar lendo Doa-se verdadeiramente

A gente se acostuma com tudo

Se você está passando por um momento muito difícil na sua vida e de uma maneira ou outra, sabe que não irá passar tão cedo, relaxa, você vai se acostumar. É tipo café sem açúcar ou término de namoro, no início é bem ruim, ao ponto de pensarmos que jamais nos acostumaremos, mas com o passar do tempo nos acostumamos e passamos até mesmo a … Continuar lendo A gente se acostuma com tudo

Marcas invisíveis

Já fui massacrado demais nessa vida e se eu parasse para narrar todos os episódios, talvez eu ficasse nisso por vários dias e até um pouco mais. Acredito fielmente que tudo o que acontece com a gente tem uma razão. Às vezes ela não é uma das melhores, admito, mas ela existe e é nisso que eu tento focar. Todos os socos que eu levei … Continuar lendo Marcas invisíveis

Você ainda vai lembrar de mim

Eu não sei mais por quanto tempo vou aguentar toda essa falação. Engraçado que lá atrás eu até gostava dela, até mesmo me divertia com ela. Mas os tempos mudaram, hoje já não mais te vejo como a mesma pessoa encantadora que te conheci alguns meses atrás. Não nos conhecemos por muito tempo, de fato, mas você mesma já tinha me dito: “não te troco … Continuar lendo Você ainda vai lembrar de mim

Você precisa amar de novo

Eu sei que o seu último amor te machucou tanto que você prometeu pro universo nunca mais se deixar amar assim. Eu te entendo, juro. O amor às vezes é uma grande bola de merda, embrulhado num lindo papel de presentes. Mas acredite em mim, não será sempre assim. Um dia você tirará a sorte grande e encontrará um amor de verdade, desses que parecem … Continuar lendo Você precisa amar de novo