Tag Archives: empreendedorismo

Programa internacional fortalece iniciativas empreendedoras em Curitiba

(Palestra Maurício Ribeiro Maciel – Founder Institute e Marins Bertoldi)

Criar o seu próprio negócio é uma tarefa difícil. No entanto, o Founder Institute foi criado para mudar esta realidade. O programa de incentivo desenvolvido pelo instituto, já ajudou mais de 2.700 empreendedores em todo o mundo a lançarem as suas empresas de tecnologia/escaláveis. De acordo com dados internos, essas start ups valem, hoje, mais de US$ 15 bilhões e o programa funciona em oito cidades do Brasil. Continue reading Programa internacional fortalece iniciativas empreendedoras em Curitiba

Advertisements

Festival une conhecimento e empreendedorismo social

O trabalho coletivo é motor de grandes transformações ao redor do mundo. A partir do compartilhamento, pessoas comuns são capazes de construir projetos e iniciativas geradores de mudanças que impactam a vida de diferentes grupos da sociedade. Para discutir esta nova cultura e pensar como ela está atrelada ao impacto social, o Legado Socialworking anuncia o Impact Makers – 1º Festival de Conhecimento Compartilhado, um evento para quem quer criar IMPACTO com PROPÓSITO!

Durante o Festival, que acontece no próximo dia 31 de julho, a partir das 18h30, organizações e iniciativas parceiras do Legado Socialworking vão ministrar oficinas e workshops simultâneos, compartilhando experiências e conhecimentos que têm sido aplicados no setor social. Prepare-se para ser contagiado pela cultura maker!

Quem são Makers

Uma seleção de profissionais especializados em diferentes áreas do conhecimento vai mostrar como é possível pensar projetos e negócios a partir da perspectiva do impacto social.  A fundadora da Badu Design, Ariane Santos, vai comandar um Lab de produção de tela. Contando com uma experiência de sucesso no setor de empreendedorismo social, o Instituto Legado vai oferecer uma oficina sobre cultura maker e sua aplicação na vida profissional.

Para quem sempre teve vontade de aprender a Língua Brasileira de Sinais, o Instituto Sensorial Brasileiro, que atua em prol dos direitos da pessoa com deficiência, oferece um workshop de Libras prático e divertido! A organização ainda estará à frente da oficina Estratégia Sensorial, com informações sobre acessibilidade atitudinal e porque as empresas que adotam esta forma de trabalho se destacam no mercado.

As jornalistas Ester Athanásio e Stephane Sena comandam a oficina Comunicação de Propósitos – Aprenda a comunicar sua causa de maneira estratégica e focada para a imprensa. A dupla vai compartilhar as experiências da empresa DePropósito Comunicação na assessoria para causas sociais. Representando o PeaceLabs, startup que ajuda investidores sociais privados na escolha de projetos, Paloma Lecheta oferece o workshop Avaliação de Impacto – Aprenda a documentar e acompanhar o seu impacto para comunicar melhor ao investidor.

Para fechar uma noite de muito aprendizado, a fundadora do Projeto Linyon, Marcela Milano, leva ao festival um workshop sobre Inteligência Cultural. Com sua experiência em capacitação de migrantes e refugiados, a empreendedora vai mostrar como desenvolver a habilidade de interagir de forma eficaz com pessoas de culturas diferentes e como isso pode ser estratégico para pessoas e empresas.

Inscrições

As inscrições para o Festival de Conhecimento Compartilhado já começaram e podem ser feitas pelo link http://bit.ly/2tnC9BR. A participação em cada uma das oficinas e dos workshops custa a partir de R$ 10. Se você quiser aproveitar o festival ao máximo, ainda pode garantir um passe-livre para todos os encontros por R$ 60.

Programação

18h30 às 19h10
Tela afetiva – Durante o Lab, você irá produzir uma tela que representará uma história
Badu Design

19h10 às 20h
Libras Express – Aprenda a comunicar o básico em libras neste workshop prático e muito divertido
Instituto Sensorial

19h20 às 20h
Comunicação de propósitos – Aprenda a importância das tecnologias disponíveis para comunicar melhor a sua causa, criar mais impacto e alcançar mais destaque na imprensa.
DePropósito Comunicação

19h20 às 20h20
Avaliação de Impacto – Aprenda a documentar e acompanhar o seu impacto para comunicar melhor ao investidor.
PeaceLabs

20h10 às 20h50
Estratégia Sensorial – Aprenda mais sobre acessibilidade atitudinal e porque as empresas que adotam esta forma de trabalho saem na frente.
Instituto Sensorial

20h10 às 20h50
Conceitos da Cultura Maker e porque isso é importante para a carreira
Instituto Legado

20h10 às 20h50
Inteligência Cultural – Venha discutir e praticar a habilidade de saber interagir de forma eficaz com pessoas de históricos culturais diferentes. Por que isso pode ser estratégico para sua empresa e sua vida?
Linyon

IMPACTO MAKERS – Festival de Conhecimento Compartilhado
Dia 31/07 – 18h30 às 21h30
Legado Socialworking – Rua São Pedro, 696 – Cabral

Série Mulheres Árabes | # 8 Rama Chakaki

Rama Chakaki.

Rama Chakaki é uma empresária síria, fundadora – entre outros empreendimentos – do BarakaBits, um site focado em notícias boas do Oriente Médio.

Ela transitou entre diversos países e continentes durante a infância. Na década de 70, mudou-se com os pais da Síria para a Arábia Saudita, onde as oportunidades eram abundantes para o pai engenheiro.

Estudou em uma escola particular para meninas, na parte oriental da província, fundada pelas filhas do falecido rei Faisal e alguns de seus primos. Fora de seu círculo escolar, ela foi cercada por amigas de sua mãe, algumas das quais estavam entre as primeiras mulheres a fim de criar e gerenciar lojas lá. Em casa, seu pai a encorajou, incentivando suas filhas e filhos igualmente.

Aos 20 anos de idade, Chakaki foi diagnosticada com sarcoidose, uma doença autoimune que cria tecido cicatricial em torno de órgãos vitais; no caso dela, o coração.

Quando algo assim acontece na sua vida, dá-lhe a oportunidade de refletir e, em seguida, pensar sobre o que você quer da sua vida. Eu tinha que pensar em ciclos curtos: “ok, se eu tivesse esse tanto de tempo, o que eu estaria fazendo?” Imediatamente todo o desperdício de tempo foi eliminado da minha vida.

Rama Chakaki.

Apesar do forte sentimento de pertencimento na Arábia Saudita, a família de Chakaki permaneceria expatriada, já que a cidadania só é concedida aos sauditas nativos. Interessado em viver em um lugar onde eles poderiam possuir as mesmas condições que os nativos, o pai levou a família para os Estados Unidos.

Decepcionada, Chakaki ingressou na George Washington University. Ela passou de uma escola totalmente árabe, com uma única disciplina em inglês, para um currículo totalmente baseado nesta língua. Ela desistiu dos planos de cursar Medicina, porque acreditou que a transição da língua seria muito difícil; foi para a Engenharia.

Resultado de imagem para rama chakaki baraka

Depois de se graduar, Chakaki trabalhou nas indústrias de desenvolvimento de software e de telecomunicações. Seus ambientes de sala de aula e de trabalho sempre foram predominantemente masculinos, mas ela afirma que nunca considerou o fato de ser mulher como uma barreira.

Quase duas décadas depois, aquele senso de urgência e uma forte crença em prosseguir trabalhando naquilo que ama, levou-a a um papel de liderança na mundo empresarial árabe. Seu objetivo é nutrir as empresas sociais inovadoras através da Baraka Ventures.

Para ela, isso representa um afastamento dos modelos tradicionais de caridade e ONGs. No lugar de cartazes sombrios com uma “criança muito triste”, ela diz que há uma oportunidade de mudar a abordagem na região em algo mais positivo e edificante com maior impacto social.


Este artigo faz parte da Série Mulheres Árabes, publicações diárias durante o mês de março, com o intuito de contribuir com a visibilidade das diferentes narrativas protagonizadas por mulheres árabes. O projeto é de autoria de Camila Ayouch, colunista do Regra dos Terços e estudante de Letras Português-Árabe na Universidade de São Paulo (USP).