Que tiro foi esse viado?

Jornalista é uma merda. Toda vez que nos reunimos lá surge logo aquele velho assunto [leia com a voz assustadora]: P O L Í T I C A! E olha o Lula vindo…. Olha o Bolsomito  indo [desculpa a referência antiga e sem vergonha]. E quando surge o nome do “político mais honesto do Brasil” [pausa dramática com olhar sério e debochado]  começam as teorias da conspiração.

Alguns acreditam que o conservadorismo vai tomar conta e que puta, preto e  viado vai tudo morrer. Já eu acredito  no contrário… O conservadorismo pode até tomar conta, mas uma vez que a população saiu do armário não há candidato conservador que segure.

Olhe a história recente, Jango no poder ameaçando atender aos clamores popular. Teve-se o golpe militar e vinte e um anos depois, lá estava a população podendo votar. Incluindo os pobres e analfabetos.

Ou seja, os conservadores podem até tomar o poder. Torturar, matar e  amedrontar uma parcela da população. Mas parar o avanço da  humanidade? O avanço dos direitos individuais? O avanço democrático daqueles que querem ter suas vozes representadas? Isso não, jamais.

A população homoafetiva do país está demonstrando cada dia mais que está com a artilharia montada para exigir de vez o seu lugar. As  mulheres estão assumindo não apenas os postos de trabalho, mas os lugares de destaque nas ruas. Os negros estão se fortalecendo e impondo respeito nos debates públicos.

E como forma desesperada de impedir esse avanço os conservadores levantam muros. Alguns em forma de  texto, outros de candidatos. Mas meu amigo é bom reforçar esses muros aí, pois o tiro que está vindo do lado de cá está um arraso.

Novela da Globo com abertura de gays de beijando?

Viralizou nos últimos dias no Whatsapp um vídeo que seria supostamente a abertura da novela da Globo “A Lei do Amor”. No clipe dois homens dançam sem camisa, trocam algumas carícias e no final se beijam. Algumas das versões que tem circulado pela internet é que essa seria a versão original da abertura da novela – que acabou em março desse ano –  mas a emissora teria voltado atrás.

O vídeo original foi publicado em julho de 2016, e faz parte de uma campanha para celebrar o amor gay. Portanto o que se tem espalhado pelo Whatsapp é mentira. Porém, o que preocupa é o tom preconceituoso do texto que acompanha o vídeo no aplicativo.

“Atencao pais e mães… cuidado com seus filhos em frente a tv.
olhem a abertura da nova novela da
Tv lixo >globo
é o fim dos tempos!
vigiai e orai!”

Se tem algo que precisamos concordar com a mensagem, é que é o fim dos tempos. Está chegando o fim dos tempos preconceituosos, onde apenas o amor hétero é aceito. Onde homens e mulheres são mortos todos os dias por conta da sua orientação sexual. Esse tempo está se findando, pois pessoas estão percebendo a importância de se unir em militância para combater a homofobia.

Queermuseu – A arte serve pra que?

Recentemente foi cancelada a exposição “Queermuseu – cartografias da diferença na arte da brasileira”do Santander Cultural de Porto Alegre, após muitas manifestações de pessoas ligadas ao MBL. Segundo essas pessoas as obras ali expostas desrespeitavam símbolos religiosos e faziam apologia a pedofilia. Sendo assim eu te questiono: a arte serve pra que?

Pressão por ser calvo

Youtuber PC Siqueira tem sofrido pressão por ser calvo
Youtuber PC Siqueira tem sofrido pressão por ser calvo

Existe uma pressão social muito grande em cima de todos nós desde que nascemos. Essa pressão vai desde o tipo de roupa que devemos usar, até a “definição” de qual biotipo devemos ter. Na era da selfie vale tudo pelo ângulo perfeito, por ser mais um rostinho bonitinho a se destacar na multidão por sua beleza. Diante de tudo isso as pessoas crescem sendo apertadas, espremidas por esses padrões sociais.

As mulheres certamente são as mais afetadas por toda essa pressão, mas algo pouco comentado e que certamente merece o seu espaço nesse debate é a pressão que os homens também sofrem diante desses paradigmas. É verdade que a maioria dos homens nem se dão conta de que estão lutando para se manter dentro de uma indústria da beleza, ou pelo menos fingem não ligar para isso. Essa questão se dá pelo machismo, homofobia, ignorância ou apenas correria do dia a dia que não os deixa tempo para refletir sobre a vida.

Leia: Como me tornei homem de verdade

O youtuber PC Siqueira refletiu sobre esse assunto em um vídeo do seu canal na semana passada. Ele está passando por um processo de calvície e tem encarado piadas sobre o fato. Para resolver essa questão que tanto o incomoda ele resolveu fazer um implante capilar, mas se de um lado as piadas sobre a calvície podem parar, outro tipo de perseguição virá: as piadas machistas e homofóbicas, que dizem que “homem que é homem” não faz implante, não cuida da aparência, não pode ligar para o seu corpo a esse ponto.

Se de um lado a sociedade te cobra para manter-se dentro do padrão de beleza pelas grandes marcas estipulado, de outro te cobra para não ligar pra isso e ser como você é. Ou seja, diante dessa sociedade medíocre em que vivemos, ou você nasce segundo os moldes que eles querem para vender seus produtos, ou você está condenado a ser chacota de cobaias mais idiotas que você.

 Leia: Gorda, chata, mãe e sozinha

Dabliu lança clipe Orbitar e muda o rumo de sua ilha

O cantor e compositor Dabliu acaba de lançar o clipe da música Orbitar, faixa que compõe o disco “Ilha Desconhecida”, lançado no ano passado. Esse clipe veio para mudar de vez o rumo do cantor.

Dabliu apareceu em 2012 com o seu Sobre os Ombros de Gigantes e logo chamou a atenção da imprensa local. Com a sua qualidade sonora e o coração do tamanho do mundo, o cantor foi atraindo para perto de si figuras consagradas da capital paranaense.

Eu te pedi pra estrela cadente
Que riscou de prata o céu
Ganhei você, um sol só pra mim

– Orbitar, Dabliu.

Mas o artista passou por uma transformação pessoal, depois da perda de um amigo/irmão somado a mais alguns conflitos internos e externos, lançou o Ep que começou a marcar sua transição de movimento, “Quando eu Tiver 70 Anos + Ela e o Vendaval” mesclou algumas músicas do “Sobre os Ombros de Gigantes” com inéditas. O cantor gravou na sequencia o disco “Ilha Desconhecida” e foi nesse momento que Dabliu viajou para Londres pra fazer um Doutorado de Sanduíche em economia, sem ter feito um show sequer do novo disco.

O cantor já não era mais o mesmo quando saiu do Brasil, quando voltou então estava quase que irreconhecível. Mas a sua sinceridade e profundidade continuaram as mesmas, andando sempre de mãos dadas com o seu coração do tamanho do mundo. Engana-se quem pensa que esse artista faz música por vaidade, ou mesmo por questões financeiras, Dabliu faz arte por necessidade, para expulsar seus demônios. Duvida disso? Leia os seus textos lançados no extinto blog “A Borboleta e o Vagalume“. Depois de ler e sentir Dabliu (porque esse cara você sente, não apenas ouve ou lê), vá agora até o seu novo blog “Confesso Que Senti” e junto com ele mergulhe na mais profunda poesia.

Eu me joguei nos braços do mundo
Veio a vida que eu pedi
Mas ser livre dói do começo ao fim

Dentro do mundo meu corpo é uma jaula
Minha mente a chave tem
Como esperar que eu saia de mim?

– Orbitar, Dabliu.

É esse Dabliu que lançou o disco Ilha Desconhecida antes de ir pra Londres e agora, já em solos brasileiros lançou um novo clipe, trabalho esse que marca de vez a separação do Dabliu de 2012 para o Dabliu de hoje. O clipe da canção Orbitar é chocante para quem ainda não tinha entendido que os ventos dessa ilha que é o Dabliu mudaram.

O clipe é um grito contra a cultura heteronormativa. Quem estava acostumado com o clipe da canção Aeroporto certamente se assustará quando se deparar com Orbitar. A música é de amor, mas não amor heterossexual. Dabliu é um ser pansexual, no seu coração cabe todo amor do mundo, por todos os seres desse planeta.

Não tem como não amar o Dabliu. Não tem como não amar a sua arte. Não tem como não sofrer com ele, se alegrar com ele. Uma vez que você entra em contato com essa ilha a sua vida muda pra sempre.

As modas passam, mas a arte fica.

 

Gostaria de falar com o hipócrita, classicista, racista e homofóbico por favor

Me permita generalizar, se você se ofender com o que aqui for dito, cuidado(!) a carapuça pode estar servindo. Vou te questionar diretamente, colocando o dedo na sua cara. Se não for o seu caso, me desculpa, “liguei errado”, mas por favor, “transfira a ligação”. Continue reading “Gostaria de falar com o hipócrita, classicista, racista e homofóbico por favor”

Era viado, tinha que morrer mesmo

 

O atentado contra homossexuais em Orlando nos deixa uma prova clara: O ser humano não é, nem de longe, uma espécie “desenvolvida“. Digo isso porque além do fato de uma crença religiosa ter sido a razão para tal atrocidade, ainda existem pessoas que possuem todas as fontes de informação, formação e afins, mas continuam achando que matar alguém porque ele não se encaixa na sua concepção de certo e errado, é simplesmente algo que acontece e é merecido. “Pois é. Fazer o que? É a vida. Tem que queimar mesmo, tem que matar, essa gente não é normal e vai arder no inferno de todo modo…” E claro, o comentário que mais me chocou nas redes sociais: “Se fosse normal, estaria vivo, bem feito”, e nesse momento eu quis sumir do universo.
Uma pessoa que pensa assim, não entende que são 50 mães que não terão seus filhos nos próximos almoços de domingo e não farão um bolo no próximo aniversário de seus herdeiros. São 50 famílias incompletas, 50 sonhos encerrados precocemente. São 50 chances que perdemos de ter alguém que descubra a cura para doenças raras, são chances perdidas de novas conquistas no ramo da tecnologia, bons escritores, atores, músicos, pais que seriam incríveis e mães que teriam filhos lindos. Ou o quê? Só porque eles são gays isso os impede de serem memoráveis e terem uma vida normal? São só um bando de pervertidos que estavam se embebedando e fazendo orgias? Se você ainda pensa assim, pesquise sobre Alan Turing e saiba que se não fosse ele, pessoas que acham que são donas de todo juízo do bem e do mal jamais teriam um computador para poder disseminar todo o seu ódio.
Essas pessoas que faleceram foram amadas e respeitadas por muitos que tinham consciência de que orientação sexual não tem nada a ver com caráter e foram denegridos por tantos outros que usaram da sua religião, crença ou seja lá o que for, para enfiar o dedo na cara dos outros e se sentirem num pequeno patamar social egocêntrico acima de quem assume que é falho e vive muito bem com suas escolhas. Espero pelo dia maravilhoso onde os bons cristãos consigam explicar que para seguirmos nossa religião devemos entender que, por fundamento inicial, todos somos pecadores, errados, frágeis e imperfeitos. Espero que um dia esses fatores sejam realmente o principal motivo pelo qual devemos agir uns com os outros com Misericórdia, esta, que quando vem de Deus é simplesmente infinita, e que usemos os nossos defeitos em comum- ou diversos- para crescermos juntos.
Então, enquanto pais choram porque não tiveram a chance de abraçar seus filhos antes ou de sanar coisas que poderiam ter sido resolvidas quem sabe hoje de manhã ou quem sabe depois que eles chegassem em casa cheios de histórias de uma longa noitada, quem sabe daqui uns 10 anos quando a vida já mostrou o que tinha que mostrar, quem sabe na hora que tivesse mesmo que acontecer e todo mundo estaria unido por amor. Só amor. Mas não, eles não terão esse direito, não mais. Tem gente que hoje simplesmente saiu dizendo que “bem feito, era um bando de viado mesmo” , mas está aí sonegando imposto, traindo os cônjuge e enfim, pelo menos não é gay e não dá desgosto para os parentes, mas que não entendem que o fato de muitos de nós ocidentais termos hábitos comuns de cotidiano já seria um motivo para que estivéssemos mortos. Mas eles merecem, porque eram um bando de depravados e vagabundos, não é?
Por fim, coloco meu coração em luto. Principalmente porque pensei em vários amigos homossexuais que poderiam estar naquela situação. Pensei em pessoas que são filhos, irmãos, pais, mães e afins, que eu não poderia ter a sorte de mandar uma mensagem dizendo “eu te amo” hoje, e olha, eu os amo imensamente. E para piorar, sou obrigada a me deparar com gente pequena, mesquinha, que reduz o dom de sermos humanos à uma mera opção sexual e deixa de conhecer grandes seres iluminados com histórias admiráveis por simples e inútil: PRECONCEITO. Contudo, o meu Jesus vive- e acena com respeito para seus deuses, entidades e qualquer outra coisa que você creia- e aceita todos em suas características únicas. Esse mesmo Jesus me ensinou a rezar por aqueles que ainda não sabem o que fazem e me diz diariamente que amar ao próximo é um ato de coragem e o caminho para a paz.
Amém.

Calendário mostra homens pelados em combate a homofobia

Um tema muito debatido nos últimos anos é a homofobia. Esse preconceito leva muitas pessoas homossexuais a se excluírem da sociedade por medo de represálias. Nem todos os héteros assumem amizade com homossexuais sem nem ligar para que as pessoas preconceituosas ao seu redor vão pensar.  Continue reading “Calendário mostra homens pelados em combate a homofobia”