Chega de mentiras, de negar o meu desejo

Todo ano é a mesma coisa. O blog morre no início e renasce das cinzas logo depois. Já faz cinco anos que é assim, eis a essência do Regra, ele é feito com o coração e quando o mesmo está mudo ou atordoado demais com outras demandas, me calo por aqui. Mas aos poucos o coração tem voltado a falar, a doer a exigir que eu transmita tudo isso que tenho vivido.
Esse é um blog pessoal, com pensamentos e sentimentos controversos que rondam e conduzem minha mente. Mas ele também é pessoal para a Eline Carrano e Rafaela Manicka, assim como já foi para tantos outros colunistas, que assim como eu, vem e vão “nessa loucura de dizer que não te quero” para o Regra.
tenor
Bem, estou escrevendo às vésperas de fazer uma viagem internacional, o que provavelmente quer dizer que vou sumir de novo por uns dias. Mas tudo bem, se sumo é porque precisei e se volto, é pelo mesmo motivo.
Mas pra que viver fugindo se eu não posso enganar meu coração?