sobre seguir em frente

Izzie Stevens.gif

Continue reading “sobre seguir em frente”

Advertisements

Passos

Bem que dizem que as coisas acontecem quando menos esperamos, não é? Pois bem, sou prova viva disso. Não estava esperando nem um terço do que está acontecendo atualmente em minha vida, tanto é que cheguei até a me assustar quando me deparei com tanta coisa boa rolando. Não, não estou reclamando, é só que quando tá tudo bem, eu desconfio – assim como grande parte das pessoas. A gente não tá acostumado a receber coisas positivas, tanto é que dá-se um jeito de eliminar qualquer resquício de positividade só pra ficar “tudo normal”. Mas o que é o normal? O que pode ser considerado como normal? Atitudes tão fracas assim não podem, então o que?

Quando pouca coisa acontece, já tenho vontade de dividir com todo o mundo. Não que seja errado, mas sei que também não é o certo, pois quantas vezes alguém já desdenhou do que você tanto quis um dia? Eu já tive tanta gente agourando minhas vontades, meus desejos, meus sonhos. Não devia ser tão complicado assim querer compartilhar de momentos bons, mas vaiquenãodácerto. Né? Vai que alguém bota olho gordo, que não entende nada do que você quer fazer. Já me julgaram tanto, não estou disposta a ter que enfrentar dedos na cara outra vez. Me deixa viver, deixa eu curtir. Será que é pedir demais?

Vida que segue, dias melhores também existem. Dentre tantos escuros, uma luz há de surgir. Tenho plena convicção do que estou fazendo, espero que alguém nesse mundo tenha também. A batalha é árdua, não é a toa que estou aqui. Faço tudo da melhor maneira possível, acrescentando amor a tudo o que já saiu de mim. Talvez nem todo mundo entenda o que de fato acontece dentro do meu peito, mas poucas pessoas entendem e isso já basta. Basta porque não devo nada a ninguém, basta porque não é preciso compreender algo a fundo para se padecer e praticar a empatia. Aliás, quem é que em dias de caos ainda pratica a preocupação para com o outro? Certas coisas deveriam existir até no inexistente.

Eu não quero ser mais do que já sou. Aprendi a conviver com os meus erros, a aceitar meus defeitos. Ninguém é feito apenas de qualidades e, por mais que eu tenha várias, ainda sim não sobressaem por tudo o que já fiz, o que já planejei. Eu espero que apenas dias melhores venham, na certeza de que eles existem pra todos. Eu não sou diferente dos outros, sei que meu espaço está garantido em algum lugar escondido no mundo. Buracos também são feitos pra gente se encontrar – e não apenas cair. Até onde eu puder chegar, sigo caindo pra depois me levantar.

next;

Deixa estar

A vida é tão singular. Ela é única, passageira. É preciso aproveitar cada momento como se fosse o último, porque vai que é mesmo, né? Às vezes fico pensando nessas coisas; digo, imaginar quando tudo vai acabar. Acabo me questionando se eu morreria feliz ou se eu fiz tudo o que já tive vontade em fazer. É claro que nem tudo está ao alcance, mas será mesmo que é tão impossível realizar os meus sonhos? Nem todos estão tão longe assim da minha realidade, por que não virar a página e tentar mudar um a um?

Já há algum tempo venho analisando como está o caminhar da minha vida. Confesso que nem tudo está como eu gostaria, mas tem muita coisa que eu já mudei. Lembro-me de dias que eu mal conseguia esboçar um sorriso, nada estava bom e tudo o que queria era permanecer em minha cama, longe de toda a civilização possível. Existem dias melhores que os outros sim, mas quando os piores tornam-se personagens principais no roteiro é porque algo não está certo e algum tipo de ajuda precisa surgir. Ainda bem que a minha surgiu – eu não sei como, só sei que foi assim.

De uns tempos pra cá, decidi mudar alguns hábitos. Eu sei que nem todos vou conseguir manter nessa nova linha, mas é melhor tentar antes do que simplesmente desistir. Eu já desisti de tanta coisa, não quero colocar mais esse desafio na listinha dos fracassos. Eu sempre fui tão forte, até mesmo nos momentos de fraqueza. Por que mudar agora, né? Continuo caminhando sem medo, o que tiver que acontecer simplesmente vai acontecer. Se parar para pensar no que pode dar errado, nada mais se faz. O tempo não para, e a gente não deve parar também.

A cada dia, pretendo melhorar. A cada dia, uma mudança diferente surge para que eu possa provar pra mim mesma de que sou capaz de tudo que tenho em mente. Resolvi parar com os pensamentos negativos, eles não me acrescentam em nada. Comecei a prestar mais atenção nas coisas boas que acontecem ao meu redor também, elas são tantas que até perco a contagem quando resolvo contabilizar. Presto atenção nos detalhes, eles podem dizer tanto sobre alguém. Aprendi a me dar mais chances, nunca se sabe quando o universo pode nos presentear com mais uma surpresa. E confesso que to curtindo cada momento desse meu novo eu. Espero que ele nunca vá embora, porque eu não to a fim de deixá-lo escapar.

Deixa estar.

Sobre Traumas

traumas é uma palavra grega que significa ferida. são fatos imprevisíveis e indesejáveis que, de forma violenta, nos atingem e produzem alguma forma de lesão ou dano, dor do tipo crônica ou sentimentos embaralhados e atitudes controversas, que levam a questionamentos sem respostas. no trauma não há semântica, há suposições e a continuidade de um processo chamado vida.

mas está tudo bem. você pode ir em frente. mesmo com traumas. carregá-los tornar-vos-á uma pessoa melhor. não há orgulho a ser perdido. pelo contrário. traumas ensinam para quem sobrevive. a vida merece continuar. e ir de encontro com um novo começo. afinal, a vida é uma roda e a roda nunca para de girar.

nesses meus poucos anos de vida, posso dizer que tenho a experiência de recomeçar de novo e de novo, todos os dias, sem medo de dizer que falhei, que fiz escolhas erradas. já engoli em seco o orgulho, a dor, a vergonha. eu sobrevivi e continuei em frente. não estou aqui bancando o hipócrita. também reconheço meus defeitos. tenho eles aos montes. e desconfio que esses ultrapassam as minhas qualidades. mas no final das contas, todos sabemos que são elas, as qualidades, que pesam mais na balança.

então, eu luto todos os dias com o meu leão, as vezes até com mais de um. tenho traumas que ainda guardo para mim, sem reservar o direito de outros saberem. eu sigo em frente. não me vitimizo, essa não é uma opção que me cabe. faço-me forte diariamente com dozes exageradas de coragem para esquecer destes traumas. a dor é minha e embora todos possam compreender, ninguém nunca, jamais, vai poder entender o quão doloroso pode ser olhar para trás e lembrar. nunca ninguém vai entender até isso acontecer com você.

mas esta é a pior parte: lembrar, lembrar dói; e por isso eu sigo em frente;