DAVID BYRNE EM CURITIBA

Depois do Lollapalooza Brasil,  Curitiba recebe David Byrne, o líder e fundador do Talking Heads. Com realização da TIME FOR FUN, ele faz única apresentação na segunda, dia 26 de março,  no Teatro Positivo – Grande Auditório (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300), a partir das 20horas. A abertura fica por conta da cantora paulista Karina Zeviani, reconhecida internacionalmente. Continue reading “DAVID BYRNE EM CURITIBA”

Mallu Magalhães está chegando em Curitiba

Mallu Magalhães desembarca no Brasil para apresentar alguns shows do seu último disco “Vem”. No dia 18 de março ela canta em Curitiba, na Ópera de Arame (R. João Gava, 970). O evento é assinado pela produtora Like Entretenimento. Os ingressos estão à venda no Disk Ingressos. Continue reading “Mallu Magalhães está chegando em Curitiba”

Mallu Magalhães em Curitiba

Mallu Magalhães vem pra Curitiba no próximo dia 18. O show acontecerá na Ópera de Arame e essa será a última oportunidade do público curitibano ver o espetáculo “Vem”. Quem estiver presente acompanhará todas as músicas do novo álbum, como “Casa Pronta”. Tá por fora? Ainda não sabe do que se trata? Então se liga no breve documentário sobre a turnê do disco. Continue reading “Mallu Magalhães em Curitiba”

Novo clipe do Simple Plan traz temática emocionante

perfectly-perfect-clipe-simple-plan

Em dias em que a aparência e o preconceito prevalecem, a banda canadense Simple Plan resolveu apostar exatamente no contrário em seu clipe do mais novo single, Perfectly Perfect. A música retrata o amor em sua forma mais pura e simples, sem se importar com raça, sexualidade, classe social ou as tamanhas inseguranças que nos rodeiam.

Há pouco mais de dois meses, no anúncio em que fizeram sobre a escolha do novo single, dois dos integrantes escreveram algumas palavras, em suas contas do instagram, sobre o significado daquilo tudo para eles – tanto como banda quanto como seres humanos:

Nós estamos muito felizes em anunciar que “Perfectly Perfect” será o próximo single oficial de nosso último álbum “Taking One For The Team”! “Perfectly Perfect” é sobre estar apaixonado por alguém e ver beleza em cada parte dele, mesmo que ele não goste dessas partes nele mesmo. As pessoas tendem a focar demais em suas falhas. Quando nós vemos uma foto de nós mesmos nós tendemos a comentar as coisas que odiamos, quando na verdade ninguém as notou, especialmente quando você ama a pessoa. Todas as pequenas “falhas” transformam-se em coisas que fazem você especial e diferente.
A maioria de nós da banda está agora casado ou em um relacionamento longo e essa música foi definitivamente inspirada nisso. Para mim pessoalmente, a música realmente me lembra a minha esposa. Eu sei que ela tem diversas coisas nela que gostaria de mudar, mas são todas essas coisas que a fazem ser quem ela é e eu a amo.
– Pierre

perfectly-perfect-clipe-simple-plan-meio

Novo single!!
#perfectlyperfect #teamSP

Eu realmente gostaria de citar o que o Pierre escreveu sobre a música.
Eu iria acrescentar que eu espero que essa música ajude as pessoas a se sentirem melhores sobre quem elas são. Eu sei que a aparência física pode ser uma grande inseguraça para muitos de nós. Nós escrevemos essa música porque muitas vezes, essas inseguranças e medos não estão enraizados na realidade. Eles são causados por uma percepção distorcida que temos da gente e por conta da maneira que o mundo nos olha. Eu sei disso porque eu lutei com essa mesma coisa todo o tempo, assim como todo mundo. Eu não me importo com quão boa é a aparência de alguém, lá no fundo sempre tem algum erro que o incomoda na forma como aparenta, sobre seu corpo ou como as pessoas irão pensar quando olhares esses erros e os julgarão. Nós criamos todos esses problemas em nossas mentes e nós levamos esse peso todo em volta da gente e isso não é saudável.
Realmente me corta o coração quando fãs me contam que não querem tirar uma foto comigo “porque eles estão parecendo uma merda agora” ou quando eu vejo fotos que os fãs postam com os seus rostos cobertos ou escondidos.
Eu espero que a música consiga ajudar alguns de vocês a se sentirem melhores e a lidarem com todas essas dificuldades que a vida pode trazer. Eu dedico essa música para todos os nossos fãs que vivem com alguns desses tipos de inseguranças diariamente. Nós amamos vocês e nós precisamos que vocês sejam felizes e orgulhosos de quem vocês são. Vocês são #pefectlyperfect [perfeitamente perfeitos] para nós.
– Chuck

Confira abaixo o clipe dos caras:

Simple Plan é uma banda de pop punk formada no ano de 1999 na cidade de Montreal, Quebec (Canadá) e é composta por Pierre Bouvier (vocal), Jeff Stinco (guitarra), Sébastien Lefebvre (guitarra/vocal), David Desrosiers (baixo/vocal) e Chuck Comeau (bateria). Na próxima semana, começa a sua tour sul-americana e o Brasil será contemplado com 4 apresentações: São Paulo (07), Belo Horizonte (08), Rio de Janeiro (09) e Porto Alegre (11). Os ingressos estão à venda e, além do show, você também poderá participar do Pizza Party – um momento após o show que a banda reserva para comer pizza com os fãs, conversar e tirar fotos. Você pode adquirir a sua participação através do site da própria banda.

Canções para desenvenenar corações em tempos tóxicos

Kleber Akbuquerque e Rubi apresentam em Curitiba no próximo dia 18 de novembro o espetáculo musical “Contraveneno”.  O evento acontecerá no Paço da Liberdade, na sala Atos, e o investimento é de R$ 20,00.

No repertório, eles prometem trazer um punhado de canções que navegam contra a correnteza, vão na contramão da contenteza do coro e apostam no princípio ativo da poesia para desenvenenar corações em tempos tóxicos. Mais do que um simples encontro no palco, Kleber Albuquerque e Rubi celebram em “Contraveneno” o prazer de entretecer melodias e entrelaçar seus cantares na boa e velha arte de cantar a duas vozes.

CONTRAVENENO

“Você tem razão, sou contradição,
Vou na contramão dessa multidão,
Se ela diz que sim, luto pelo não,
Se ela diz que não, é tão claro o sim.”

Em comum na carreira individual dos dois artistas há a influência da tradição da música caipira, das duplas sertanejas ouvidas na infância. Inspirados nisso, Kleber e Rubi interpretam em dueto clássicos como Eta Nóis, de Luhli e Lucina, Como La Cigarra, da poeta argentina Maria Elena Walsh, e Castelo de Amor, antigo sucesso popular gravado pelo Trio Parada Dura, além de temas inéditos como Milonga da Noite Preta (Kleber Albuquerque), Cantiga de Não Chegar, Cerol e Contraveneno (parcerias de Kleber com o poeta e produtor Flávvio Alves). Para além deste mergulho interior, tanto no sentido geográfico quanto sentimental, “Contraveneno” elege um repertório de canções com alta densidade poética, com letras que, ainda que não panfletárias, dialogam de forma crítica em relação ao momento atual, revitalizando a assim chamada “linguagem da fresta” em temas como A Banca (composta em “homenagem” a Eduardo Cunha) e na própria Contraveneno, a canção que dá título ao show.

Acompanhados pelo multi-instrumentista e produtor Rovilson Pascoal (violões, guitarra e ukulele) e pelo mestre Mário Manga no violoncelo, Kleber e Rubi revesam-se também em alguns momentos solo, nos quais interpretam músicas de suas carreiras individuais, e reservam sempre algumas surpresas em cada show.  Entre elas uma versão folk de Maurício, da Legião Urbana, e uma homenagem a Mario Manga (que foi produtor dos discos de estreia tanto de Kleber quanto de Rubi), com a divertidíssima Lava Rápido (Premê).

SERVIÇO
CONTRAVENENO
DATA: 18/11 – SEXTA-FEIRA
HORÁRIO: 20:00
LOCAL: SALA DE ATOS – PAÇO DA LIBERDADE
Ingressos: R$ 20,00 (Inteira)
R$ 10,00 (Meia)