fbpx

Vereadora transsexual recebe ameaça de neonazistas: “vai perder a sua vida”

Vereadora transsexual recebe ameaça de neonazistas: “vai perder a sua vida”
Duda Salabert. Foto: Reprodução/Redes sociais

A vereadora mais votada da história de Belo Horizonte, Duda Salabert (PDT), publicou nas redes sociais, nesta terça-feira (2), ameaças feitas a ela por um grupo com referências ao nazismo. Via e-mail, um usuário nomeado “William Maza dos Santos” afirma que só precisa de “um bastão de aço e um maçarico”. As ameaças também foram expostas por Duda na câmara municipal da capital mineira.

Segundo a vereadora, que é trans e candidata à deputada federal nas eleições deste ano, o mesmo grupo já fez ameaças a ela anteriormente. Em 2021, após ser eleita, Duda precisou deixar o emprego de professora em uma escola, que seria transformada em “um mar de sangue” caso ela mantivesse o trabalho. “Perder seu emprego foi só o começo, na próxima vez você vai perder a sua vida”, dizia a ameaça.

Confira a publicação feira pela vítima:

Os neonazistas fariam parte dos mesmos ambientes virtuais de onde surgiram os terroristas responsáveis pelo massacre na escola de Suzano, em São Paulo, segundo a vereadora. Em março de 2019, dois ex-alunos da instituição assassinaram cinco estudantes e duas funcionárias. Na chacina, os homens usaram uma arma de fogo e uma machadinha.

Diante das ameaças, a parlamentar de Minas Gerais afirmou que fará uma denúncia formal. Em discurso na câmara, Duda manifestou preocupação com a proximidade da campanha eleitoral e o aumento de violência política no Brasil. “O que a gente pede é justamente um processo menos violento e mais pacífico nos próximos períodos. E que isso comece, com os candidatos à presidência”, comenta. Ela ainda ressalta que a violência política está endereçada “sobretudo a grupos mais vulneráveis”. Em um trecho não divulgado pela vereadora, o grupo ainda mencionou detalhes sobre a família de Duda Salabert.

Na assinatura da ameaça consta a frase de supremacia branca “mate um homossexual, espanque um negro, roube um judeu, estupre uma mulher. 14/88”. Os últimos dois algarismos representam a letra “H”, uma alusão à Hitler (“HH”, “High Hitler”).

Eduardo Veiga

Estudante de Jornalismo e redator freelancer. Já trabalhou em Rádio Banda B, Portal Banda B e publicou no Jornal Plural. Atualmente, é estagiário no Regra.

Deixe uma resposta

5 TDAHs que você precisa conhecer A verdade por trás das pirâmides ​Como funciona a segurança dos presidenciáveis ​7 curiosidades sobre a Ilha das Cobras La Brea da vida real
%d blogueiros gostam disto: