fbpx

VIAJAR SOZINHA

VIAJAR SOZINHA
Kelli Kadanus - Sonhos do Avesso

Por uma série de motivos injustos, eu acabei tendo que viajar sozinha em 2020. Sim, justamente o ano do apocalipse. Era uma viagem programada, meu marido teve um imprevisto, nós não conseguiríamos o reembolso. Então, munida de protetor solar, dois livros e uma sensação meio esquisita, eu resolvi ir sozinha mesmo. 

Arquivo Pessoal

Foi a melhor coisa que eu fiz por mim mesma em trinta anos de existência. Eu nunca tinha viajado sozinha antes. Já viajei sozinha para encontrar amigos. Mas viajar para um lugar desconhecido, sem absolutamente nenhum plano em mente e sem conhecer ninguém? Nunquinha! 

A única coisa que eu tinha eram as passagens de ida e volta e a hospedagem no hotel. Os três dias que eu passaria lá eram uma página em branco. E isso me deu um certo pânico porque eu sou a louca das planilhas e gosto de planejar cada minuto quando estou viajando. 

Meu plano inicial era ficar na praia em frente ao hotel pegando sol, lendo e, quem sabe, escrevendo alguma coisa. Mas, chegando lá, resolvi me arriscar a conhecer os arredores. Planejei passeios, fiz planos de última hora e fui. Ainda bem. 

O lado turístico à parte – que por si só já teria valido a pena -, foi libertador perceber que eu gosto mesmo da minha companhia. Sair da minha zona de conforto, conhecer outras pessoas, tomar decisões de última hora e ficar boa parte do tempo em silêncio comigo mesma. 

Se você nunca teve oportunidade de fazer isso, recomendo. É a melhor experiência que você pode proporcionar a você mesmo. 

Kelli Kadanus

Kelli Kadanus, jornalista, cronista, tia coruja. Escrevo para tentar me entender e entender o mundo. É assim desde que aprendi a juntar sílabas. Sonho em mudar o mundo e as palavras são minha única arma disponível.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: