URGENTE: SENADORES QUEREM PRENDER WAJNGARTEN NA CPI

Durante o depoimento do ex-Secom Fábio Wajngarten na CPI da Pandemia, os senadores deixaram a entender que poderiam prendê-lo. Em entrevista publicada pela revista Veja, o hoje depoente afirmou que o presidente Jair Bolsonaro é abastecido por informações erradas quanto a pandemia. Questionado pelo relator Renan Calheiros na CPI, ele negou que tenha dito isso.

Foi então que o clima esquentou. Renan Calheiros afirmou que ele “exagerou na mentira”.

O presidente do colegiado, Omar Aziz, o alertou subindo o tom: “Está tangenciando as perguntas. Depois a gente toma uma medida mais radical, e aí vão dizer que somos isso e aquilo. Por favor, não menospreze a nossa inteligência. Ninguém é imbecil aqui. O senhor está mentindo aqui para todos nós. Chamou Pazuello de incompetente?”, disse Aziz.

Wanjgarten respondeu em tom igualmente áspero. “A revista não diz isso e eu não chamei. Basta ler a revista”. “O senhor está advertido”, retrucou Renan.

Aziz, mais uma vez, o aconselhou. “Está confiando em que lá na frente? Tem consequências futuras. Processo não acaba amanhã. A gente se sente meio protegido quando tem o poder por trás da gente. Depois que não tem poder, ficar abandonado. Dou um conselho: seja objetivo e verdadeiro”.

Um grande bate-boca tomou conta da sessão e ela foi suspensa. No intervalo, a deputada Carla Zambelli foi até a CPI, o que gerou uma nova confusão. Senadores disseram que ela foi até o colegiado para ameaça-los, o que ela negou.

Ao retomar a sessão, o clima já havia se acalmado um pouco e os governistas passaram a utilizar do tempo de fala para defender o ex-Secom.

Em 1999, o ex-presidente do Banco Central Francisco Lopes saiu preso do plenário da CPI do Sistema Financeiro, ontem, levado por agentes da Polícia Federal. Há temor de que aconteça o mesmo com Wajngarten.

1 comentário em “URGENTE: SENADORES QUEREM PRENDER WAJNGARTEN NA CPI

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: