Futebol e política se misturam?

Desde a popularização do esporte em 1930, diversos governos autocráticos e ditatoriais usaram o sucesso no futebol como vitrine de governo. E isso acontece até hoje.

No Brasil, a mistura entre futebol e política começou na ditadura militar, durante o governo Médici. Logo após assumir a presidência, o general demitiu o então técnico da seleção, o jornalista e militante João Saldanha.

Arquivo Nacional do Brasil

"Pra Frente Brasil"

1

Médici regulamentou a Loteria Esportiva no Brasil e o dinheiro arrecadado nas apostas tornou-se a principal fonte de financiamento para a equipe de preparação da seleção, toda militarizada, para a Copa do Mundo de 1970.

Arquivo Nacional do Brasil

Médici apostava que a vitória do Brasil na Copa de 1970 ofuscaria a escalada de repressão e violência durante seu governo.

Arquivo Nacional do Brasil

A vitória da seleção brasileira foi bastante explorada pela propaganda do governo Médici, que associava o sucesso no futebol ao bom andamento do governo militar.

Arquivo Nacional do Brasil

Os principais slogans da época eram "Ninguém segura este país", "Pra frente Brasil" ou "Brasil; ame-o ou deixe-o". Essas frases eram utilizadas tanto para se referir ao futebol quanto com sentido político.

Renata Tutumi

Curiosamente, a derrota na Copa de 1974 foi um dos marcos do declínio do regime militar brasileiro. Além da perda de popularidade, a conjuntura econômica também foi prejudicada pelo aumento mundial do preço do petróleo.

Thiago Couto

Na Espanha, o general Franco implementou o nacionalfutebolismo, colocando o futebol como questão de Estado e peça-chave de sua propaganda ideológica.

Jannik Skorna

Real Madrid e seus "anos dourados"

2

Em 1943, o técnico e ex-soldado de Franco, Santiago Bernabéu, assumiu a presidência  do time Real Madrid. Através do contato prévio entre o técnico e o ditador, o Real tornou-se o clube do regime.

Simon Reza

Na época, o maior símbolo de sucesso do time foi a construção do estádio Novo Chamartín, atualmente Santiago Barnabéu, inaugurado em 1947 com capacidade para mais de 75 mil pessoas.

Vienna Reyes

O terreno do estádio foi cedido pela prefeitura de Chamartín e o financiamento foi liberado pelo banco estatal da Espanha. A ideia do ditador Franco era transformar o Real Madrid em um símbolo da força e do nacionalismo de seu governo.

Jonathan Francisca

Dos 13 títulos do Real Madrid na Champions League, anteriormente conhecida como Copa da Europa, cinco foram conquistados durante a ditadura de Francisco Franco. Essas vitórias foram essenciais para diminuir a rejeição ao regime.

Simon Reza

Em 1978, na Argentina, a ditadura do general Jorge Rafael Videla também se aproveitou da vitória da Argentina na Copa do Mundo. A principal polêmica foi a partida contra o Peru, na semifinal.

Jack Hunter

"25 milliones de argentinos, jugaremos el mundial"

3

A Argentina venceu o Peru por  uma goleada de 6×0. Semanas depois, o governo doou 35 mil toneladas de trigo para o Peru, o que levantou fortes suspeitas de suborno, que nunca foram esclarecidas pela FIFA.

Christian Tarzi

Em meio à redemocratização, o publicitário Washington Olivetto lançou o movimento da Democracia Corinthiana, reunindo como principais líderes os jogadores Sócrates, Casagrande, Zenon e Wladmir.

Fabio Cunha

Democracia Corinthiana

4

Entre 1982 e 1984, todas decisões importantes no Corinthians foram tomadas em conjunto, com presidente, diretores, comissão técnica e jogadores votando juntos.

Alex

Em 1982, o Brasil teve sua primeira eleição direta desde 1960 para governadores. Na época, os jogadores corintianos vestiram camisas com frases apoiando o movimento “Diretas Já” e incentivando a população a votar.

Max Bender

Apesar de ter ocorrido durante uma democracia, a realização da Copa América no Brasil, em 2021, foi uma tentativa do governo Bolsonaro de aumentar sua popularidade durante a pandemia.

Fernando Frazão/Agência Brasil

Pátria de chuteiras  e com Covid

5

A Copa América serviu como “cortina de fumaça” para  Bolsonaro em um momento de protesto social pelo atraso da campanha de vacinação contra a covid-19 e revelações da CPI da Pandemia.

Fernando Frazão/Agência Brasil

Cada camisa, bandeira e faixa dentro ou fora de campo comunica uma mensagem política. Ela pode ser tanto positiva, em defesa da democracia, quanto negativa, como ocorreu em diversas ditaduras.

Nigel Msipa

Por isso, torcer é e sempre será um ato político.

Fancy Cave

reportagem

Letícia Fortes

Seta

Fonte

Arquivo Nacional do Brasil